PROMOTORIA INVESTIGA EVENTUAIS CASOS DE NEPOTISMO NA PREFEITURA DE ANGÉLICA - PORTAL ANGÉLICA - Seu Portal de Notícias

22º min
32º min


PROMOTORIA INVESTIGA EVENTUAIS CASOS DE NEPOTISMO NA PREFEITURA DE ANGÉLICA

Publicado em: 09/01/2019 às 07h46

Portal Angelica

Foto: Portal Angelica

O Ministério Público Estadual (MPMS) através Promotor de Justiça de Angélica Dr. Anthony Alisson Brandão Santos, instaurou alguns Inquéritos Civis para apuração da prática de nepotismo na Prefeitura Municipal de Angélica/MS.

A Promotoria de Justiça investiga suposto crime de nepotismo em relação ao cargo de diretor de planejamento do município, onde o atual diretor seria genro da primeira dama, o caso esta sendo investigado através Inquérito Civil n.º 06.2018.00002669-3, onde a prefeitura já foi notificada através de Ofício enviado pela da Promotoria de Justiça de Angélica para responder aos questionamentos e explicar a situação.

No Inquérito Civil n.º 06.2018.00002685-0 é investigado a eventual prática de nepotismo junto a Procuradoria Jurídica do Municipio de Angélica, pois segundo denuncia apócrifa, havia a prática junto a Pasta, sendo o Prefeito Municipal notificado através do Oficio n.º 0457/2018/PJ/AIC para que no prazo de trinta dias responda aos questionamentos do Promotor de Justiça.

Em consulta ao Inquérito Civil no site no MPMS (www.mpms.mp.br) verificou-se que, o referido oficio foi encaminhado ao Prefeito de Angélica no dia 26/09/2018 com o seguinte texto: “dando ciência acerca da instauração do presente Inquérito Civil e requisitando que, no prazo de 30 dias: a) preste todas as informações, acompanhadas da respectiva documentação comprobatória e normas disciplinadoras, sobre o fluxograma, a organização administrativa, as atribuições e os cargos e funções que integram a Procuradoria Jurídica do Poder Executivo Municipal de Angélica/MS”.

No mesmo ofício o Promotor de Justiça solicitou que o município informe “os respectivos assentamentos funcionais e documentos comprobatórios, quem são os procuradores e demais servidores que integram os quadros da Procuradoria Jurídica do Poder Executivo Municipal de Angélica/MS, informando, sem prejuízo de outros esclarecimentos adicionais, acerca dos respectivos cargos e funções, formas de admissão, natureza do vínculo com a Administração Pública e relação de parentesco entre si e com outros servidores de órgãos e entidades da Administração Municipal”.

No site do MPMS, onde é possível acompanhar o andamento do Inquérito Civil, pode-se constatar que o Prefeito não respondeu ao ofício mencionado nesta reportagem, deixando transcorrer o prazo lhe ofertado sem resposta, o que demonstra o descaso do Executivo Municipal com o Ministério Público Estadual.

Portando devemos aguardar o desfecho do Inquérito que tem como ultima movimentação, certidão do dia 30/11/2018 informando o decurso de prazo do prefeito para resposta.

A população de Angélica é conhecedora de quem é parente de quem nesta pequena cidade, assim será fácil para o Ministério Público Estadual investigar todas as denuncias recebidas, podendo até mesmo realizar investigações nos locais para averiguar a veracidade destas denuncias.