Corinthians joga bonito, domina a Chape e avança na Copa do Brasil - PORTAL ANGÉLICA - Seu Portal de Notícias

22º min
32º min


Corinthians joga bonito, domina a Chape e avança na Copa do Brasil

Publicado em: 25/04/2019 às 07h04

- gazeta esportiva

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O Corinthians entrou em campo na noite desta quarta-feira, na Arena, campeão paulista e vivo em todas as competições da temporada. Faltava, porém, uma atuação como a da vitória sobre a Chapecoense, time de Série A, pressionado por ter perdido o primeiro jogo fora de casa. Com muita intensidade, bom toque de bola e performances individuais muito acima da média, o Timão fez 2 a 0 sobre os catarinenses, gols de Boselli e Mateus Vital, e avançou para a próxima fase da Copa do Brasil.

O clube, que perdera por 1 a 0 fora de casa, agora espera a definição dos outros classificados às oitavas de final para saber seu adversário, que sairá, mais uma vez, em sorteio a ser realizado na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Além dos cinco times que passaram das fases iniciais, juntam-se nas oitavas os campeões da Série B, Copa do Nordeste e Copa Verde de 2018, de um lado da chave, e os oito brasileiros participantes da Libertadores da América, do outro lado.

Os comandados de Fábio Carille voltam a campo no domingo para encarar o Bahia, às 16h (de Brasília), na Fonte Nova, na abertura do Campeonato Brasileiro para a equipe. Do outro lado, Ney Franco e sua trupe terão pela frente o Internacional, às 19h (de Brasília), na Arena Condá.

Corinthians pressiona e domina

O primeiro tempo começou com o Corinthians impondo uma marcação pressão e sem deixar a Chape respirar. Boselli, sedento por um gol, saiu bastante da área para participar do jogo, mas foi dentro dela que conseguiu explodir o estádio em festa. Coroando o bom começo do time, Ralf recebeu na entrada da área e achou passe na medida para o argentino. Eduardo não conseguiu cortar nem com a cabeça nem com o pé, o centroavante matou no peito e, após o quique, fuzilou o goleiro Tiepo.

O gol não arrefeceu os ânimos dos mandantes, apoiados nas ótimas performances de Fagner e Ralf para manter o time adiantado, sem sofrer atrás. Em lindo passe rasteiro do lateral, Ramiro saiu cara a cara com Tiepo e parou em boa defesa do arqueiro. Pouco antes, em escanteio, Pedro Henrique cabeceou e parou no arqueiro rival. Sem conseguir sair de trás, a Chape passou a tomar mais tempo nas bolas paradas na tentativa de esfriar o embate.

O embate diminuiu um pouco de ritmo, mesmo com algumas bolas erguidas na área dos catarinenses, sem grandes oportunidades dali até o intervalo. Em rápida escapada, o time visitante deu um primeiro susto em Cássio quando Everaldo triscou de cabeça em longo lançamento e o goleiro praticou defesa segura. O 1 a 0, no entanto, não saiu do placar até os times descerem para o vestiário.

Carille ofensivo é premiado

Carille apostou no mesmo time para o segundo tempo, confiando na capacidade física dos atletas que decidiram o Campeonato Paulista três dias antes no mesmo estádio. Boselli, mais uma vez oportunista, quase ampliou em cruzamento de Pedrinho. Sem querer levar mais uma decisão para os pênaltis, o treinador corintiano sacou Ramiro e colocou Vagner Love. Depois, com Pedrinho cansado, deu uma chance a Mateus Vital, que não demorou a corresponder.

O jogo já começava a ganhar contornos mais dramáticos quando Fagner resolveu decidir ele mesmo. Depois de roubar bola no ataque e só pecar no passe final, ele recebeu bom passe de Clayson, cortou a marcação na linha de fundo e caiu. A torcida pediu pênalti, mas o defensor se levantou, cortou outra vez marcação e deu um chute para o meio da área. A zaga rebateu, Clayson matou no peito e a bola sobrou para Mateus Vital chutar. Amaral ainda desviou o chute que parou na rede da Chape.

O Timão perdeu inúmeras chances de ampliar, com Ralf tabelando e finalizando por cima do gol, Sornoza chutando ao lado do gol de Tiepo. A principal veio em chute de Vital defendido pelo goleiro. Clayson ficou com a sobra, Tiepo saiu e ele rolou para Love. Sem goleiro, mas com três zagueiros à sua frente, ele chutou por cima da meta.