Ao perseguir homem que pulou muro de casa, polícia descobre cativeiro de pecuarista sequestrado em MS - PORTAL ANGÉLICA - Seu Portal de Notícias

20º min
32º min


Ao perseguir homem que pulou muro de casa, polícia descobre cativeiro de pecuarista sequestrado em MS

Vítima foi rendida ao ser atraída para local onde iria vistoria um rebanho de gado, em uma estrada vicinal de Campo Grande.

Publicado em: 16/05/2019 às 14h29

- G1 MS

Momento em que policial do Batalhão de Choque corta cordas que amarravam as mãos do pecuarista no cativeiro, em Campo Grande — Foto: Reprodução/TV Morena

Ao perseguir um homem que pulou o muro de uma casa no bairro Parque do Lageado, em Campo Grande, na madrugada desta quinta-feira (16), policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar acabaram descobrindo o cativeiro de um pecuarista que havia sido sequestrado na terça-feira (14) à tarde. A vítima, de 44 anos, estava amarrada, vendada e amordaçada dentro do imóvel. Dois homens foram presos por suspeita de envolvimento no crime, que foi coordenado de dentro de um presídio da cidade.

Segundo à polícia, a vítima foi sequestrada na terça-feira à tarde, em uma estrada próxima ao aeroporto internacional de Campo Grande. Ele foi atraído até o local interessado vistoriar um suposto rebanho de 250 cabeças de gado, que era oferecido pelos suspeitos por R$ 400 mil. Na estrada foi rendido por dois homens em uma motocicleta. Os dois roubaram a caminhonete do pecuarista e o levaram para o cativeiro no Parque do Lageado.

Na casa, ele foi amarrado, vendado e amordaçado, sendo mantido deitado em um sofá na sala. Durante o período em que foi mantido refém, a vítima disse que os sequestradores a todo momento falavam por telefone com outros dois homens.

Os sequestradores chegaram a entrar em contato com a família da vítima, exigindo o pagamento de resgate para libertá-lo.

Na madrugada desta quinta-feira, quando os policiais do Choque avistaram um homem pulando o muro de uma casa no Parque do Lageado e entraram no imóvel, encontraram Everton Vinicius Martins de Souza, de 22 anos, vigiando o pecuarista. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38, com quatro munições.

Descoberto o sequestro e socorrida a vítima, o suspeito revelou aos policiais que o crime foi comandado por um detento de dentro de um presídio. Souza admitiu ainda que tinha participado diretamente da captura da vítima. O suspeito também apontou o nome e onde seria encontrado o homem que pilotou a motocicleta utilizada no sequestro.

No primeiro endereço do piloto da moto, identificado como “Buguinho”, o suspeito não foi encontrado, mas a polícia apreendeu 360 gramas de maconha e uma capsula de munição. Os policiais também descobriram que morava na casa, Kelly Crystina Paes de Oliveira. A mulher não estava no local, mas foi descoberto que ela tem saída temporária de uma unidade penal de Corumbá. Além disso, ela foi reconhecida por uma foto pela vítima, como uma ex-funcionária de um primo, também pecuarista, e que, por conta disso, tinha conhecimento da rotina de comercialização de gado.

No segundo possível endereço apontado pelo suspeito, “Buguinho” também não foi encontrado, mas a polícia localizou no imóvel um casal. O homem, Elison França Feitosa, de 20 anos, acabou confessando que na casa havia sido guardada na noite de terça para quarta-feira a caminhonete que havia sido roubada do pecuarista. O veículo foi levado para o Paraguai.

Elison foi preso e encaminhado junto com Everton para a polícia civil, onde foram autuados por extorsão mediante sequestro, associação criminosa e roubo. A polícia continua as investigações para identificar e prender os outros envolvidos nos crimes.