Gaeco apreende R$ 42,7 mil em residência de suspeito em ação de Batayporã - PORTAL ANGÉLICA - Seu Portal de Notícias

22º min
35º min


Gaeco apreende R$ 42,7 mil em residência de suspeito em ação de Batayporã

Operação apura esquema na compra de material esportivo, troféus, medalhas e uniformes pela Secretaria de Esportes

Publicado em: 30/07/2019 às 13h25

- Jornal da Nova

Foto: MPE-MS/Divulgação

Dinheiro apreendido durante operação em Batayporã - Foto: MPE-MS/Divulgação

Como o Jornal da Nova já tinha noticiado, a Operação “Jogo Sujo”, desencadeada nesta terça-feira (30) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e pela Promotoria de Justiça de Batayporã, investiga esquema envolvendo compras feitas pela Secretaria de Esportes da cidade.

 

Sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos na residência de servidores públicos municipais e de empresários e nas salas funcionais dos agentes públicos investigados, localizadas na sede Prefeitura de Batayporã.

Segundo o MPE (Ministério Público Estadual) de Mato Grosso do Sul, a operação investiga peculato, falsidade ideológica e fraude a processo licitatório.

As investigações apontaram fraude em licitação para a aquisição de material esportivo, troféus, medalhas e uniformes pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, que tem como titular Sonia Nantes de Lima.

Viaturas do Gaeco na residência do secretário de finanças Dilmo Teixeira - Foto: Jornal da Nova

Ainda segundo o MPE, a fraude envolvia compras feitas através de empresa de fachada para desvio de dinheiro público. Ninguém foi preso, já que a operação foi apenas para apreensão de documentos.

Em um dos endereços, o Gaeco apreendeu R$ 42,7 mil em notas de R$ 100 e R$ 50.

Conforme apurou o Jornal da Nova, os mandados foram cumpridos nas casas de servidores residentes em Batayporã e Nova Andradina, identificados como Dilmo Teixeira (Finanças), Júnior (Esporte), Ricardo Vieira dos Santos (Compras) e, em Nova Andradina, Bruno (Licitação).

Movimentação de agentes do Gaeco em frente a prefeitura - Foto: Jornal da Nova