Sargento preso em operação da PF por corrupção é excluído de corporação - PORTAL ANGÉLICA - Seu Portal de Notícias

19º min
27º min


Sargento preso em operação da PF por corrupção é excluído de corporação

Operação Gato de Botas prendeu 20 policiais por corrupção passiva

Publicado em: 13/08/2019 às 12h34

- midiamax

Ilustrativa

Foi publicado no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul a exclusão do sargento Antônio Rodrigues Aleixo, nesta terça-feira (13). Ele foi preso na Operação Gato de Botas deflagrada pela Polícia Federal, em 2006. O sargento havia sido condenado a 8 anos de prisão.

A publicação foi assinada pelo Comandante Geral da Polícia Militar do Estado, Waldir Acosta, que determina a exclusão do sargento do efetivo inativo da polícia.

Na época da deflagração da operação, 10 policiais rodoviários estaduais foram presos acusados de corrupção passiva por facilitarem crimes nas rodovias em troca de dinheiro. Uma quadrilha formada por policiais foi descoberta que facilitava o tráfico, contrabando e descaminho.

O sargento foi condenado a 8 anos de prisão pelos crimes. Os policiais recebiam propinas que iam de R$ 100 a R$ 1.500 para excluir boletins de ocorrência, cancelar multas e dar passagens para ônibus com contrabando.

Alguns policiais presos acabaram absolvidos por faltas de provas, Roberto dos Reis Costa, Angélica Aparecida da Silva Ferreira, Arlindo Carmo Rodrigues, Inácio Missias Freitas, Marcílio Dias de Oliveira, Hildebrando Jorge Barros Fraga e Francisco Antônio de Souza.