Faxineira encontra bilhete de massacre em escola onde dizia que 32 iriam morrer - PORTAL ANGÉLICA - Seu Portal de Notícias

21º min
34º min


Faxineira encontra bilhete de massacre em escola onde dizia que 32 iriam morrer

Alunos disseram que se matariam depois do massacre

Publicado em: 19/09/2019 às 09h26

- ivinoticias

(Foto: Sigo News)

Dois alunos, de 13 e 13 anos, de uma escola estadual da cidade de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, foram levados para a delegacia para serem ouvidos depois de um bilhete com ameaça de um massacre na instituição de ensino ser encontrada pela faxineira.

O bilhete foi encontrado na última segunda-feira (16) pela faxineira que avisou o diretor da escola. No bilhete o massacre estava marcado para acontecer na próxima sexta-feira (20). O bilhete dizia: “No dia 20/09/2019 – Atentado na Escola, com objetivo de matar 32 pessoas e 04 professores, seremos heróis”.

O diretor chamou a Ronda Escolar que identificou dois garotos responsáveis pelo bilhete, sendo que teriam confirmado que pretendiam matar os colegas e professores por estarem passando por problemas pessoais em casa. Segundo o site Sigo News, um dos adolescentes contou que o pai era agressivo e alcóolatra, sendo que o outro menino disse que morava com a mãe e irmãs e que não tinha atenção em casa.

No material escolar deles, a polícia encontrou em um dos cadernos um desenho de uma suástica com a sigla “PCC” e a data 20/05/1999, fazendo referência ao Massacre de Columbine.

No material do outro garoto foi encontrado no seu caderno um desenho do Bart Simpson armado e chorando, com o dizer “Sociopat” na parte superior da imagem, uma outra imagem de um homem atirando com o dizer “Para a felicidade de um a tristeza de outros”.

Já nos celulares foi encontrado imagens de armas. No aparelho de um deles havia uma imagem do garoto com uma arma de fogo e imagens de pessoas tristes, e no celular do outro aluno foi localizado fotos dos dois com bandanas de caveiras, imagens e textos do atentado acima mencionado, além dos vídeos do atentado de Suzano/SP. O Conselho Tutelar foi chamado para acompanhar o caso.