Produtores projetam quase 10 milhões de toneladas de soja, mas clima preocupa - PORTAL ANGÉLICA - Seu Portal de Notícias

21º min
34º min


Produtores projetam quase 10 milhões de toneladas de soja, mas clima preocupa

Publicado em: 08/10/2019 às 08h28

- douradosnews

Falta de chuva tem atrasado plantio da soja em regiões de Mato Grosso do Sul - Crédito: Arquivo/Dourados News

O setor produtivo sul-mato-grossense espera produzir quase 10 milhões de toneladas de soja na safra 2019/2020. No entanto, a falta de chuva em diversas regiões do Estado, que tem atrasado o plantio de parte dos 3,163 milhões de hectares previstos para a cultura, ainda deixa produtores apreensivos.

Isso é o que revela a Circular 327/2019 da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul). Nas regiões Centro-Norte e Sul, produtores entrevistados disseram que “apesar do otimismo em relação à safra, há uma apreensão em relação ao clima”.

“Os produtores estão no aguardo da regularização das chuvas para iniciar o plantio da safra”, acrescenta o levantamento, realizado ainda em setembro. O plantio está liberado em Mato Grosso do Sul desde o dia 16 passado, quando acabou o Vazio Sanitário.

A Famasul estima uma área plantada de 3,163 milhões de hectares, com produção aproximada de 9,906 milhões de toneladas e produtividade média de 52,19 sacas por hectare.

“Em comparação aos dados da safra anterior (2018/2019), estima-se até o momento, aumento de área plantada em aproximadamente 6,18%, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares. Para tanto, é esperado um aumento de 12,57% em relação à expectativa do volume de produção de grãos (de 8,800 milhões de toneladas na safra 2018/2019 para 9,906 milhões de toneladas na safra 2019/2020). A produtividade para a próxima safra está estimada em 52,19 sc/há”, detalha.

Nos municípios da região Sul, Itaporã, Douradina, Dourados, Deodápolis, Vicentina, Fátima do Sul, Caarapó, Laguna Carapã, Aral Moreira, Juti, Naviraí, Taquarussu, Amambaí e Coronel Sapucaia, os pesquisadores apuraram precipitações pluviométricas entre os dias 23/09 e 27/09 nas propriedades visitadas, com média acumulada de 12 mm no município de Laguna Carapã, 10 mm em Amambai, 12 mm em Ponta Porã, 8 mm em Aral Moreira e 5 mm em Coronel Sapucaia.

De 3 a 26 de setembro, os pesquisadores da Famasul entrevistaram 53 produtores na região, e de acordo com relatos deles, “apesar do otimismo em relação à safra, há uma apreensão em relação ao clima”, já que “estão no aguardo da regularização das chuvas para iniciar o plantio da safra”.