Jogador turco mata filho enforcado e no hospital diz que é covid-19

Pai confessou o crime e diz que 'nunca quis o garoto'

| TOP MíDIA NEWS/THIAGO DE SOUZA


Crédito: Instragram Reprodução

O zagueiro que atua no futebol da Turquia, Chevher Toktas, 32 anos, confessou ter matado o filho de cinco anos por enforcamento. O caso chocou a população do país e o mundo do futebol, já que o suspeito levou a criança até o hospital dizendo que o garoto ficou sem ar por causa da covid-19. 

Conforme a Fox Sports, o time onde o suspeito atua é o Bursa Yildirimspor. O jogador teria asfixiado o pequeno por 15 minutos, levando-o em seguia para um hospital. 

'Nunca quis o meu filho, desde que ele nasceu. Não sei porquê, mas nunca gostei dele e esse foi o único motivo pelo qual o matei. Não tenho nenhum problema mental', disse Toktas à polícia.

Toktas está preso e será julgado pelo homicídio de seu filho. De acordo com a fonte turca, a acusação pedirá a pena de prisão perpétua.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE