Fabricante de baú frigorífico de Dourados era 'cabeça' de quadrilha internacional


Empresários que fabricavam e consertavam baús frigoríficos em Dourados estão entre os quatro presos pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (29) em Dourados. A quadrilha distribuía drogas para São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina em fundos falsos de carrocerias.

Um empresário do setor de transporte em Ponta Porã também foi preso. Ele seria responsável por captar fornecedores e clientes e recrutar motoristas. Foram ao todo 14 mandados de busca e apreensão, sendo 8 em Dourados e o restante em Ponta Porã e Jacareí (SP), mas um membro, de Jacareí, está foragido. Os outros quatro envolvidos de Dourados já se encontravam na PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

Segundo o delegado federal de combate ao Crime Organizado, Cleo Mazzotti, a quadrilha optava por esse tipo de carga frigorífica para dificultar a fiscalização. "O caminhão frigorífico leva uma carga perecível. Durante uma fiscalização de rotina, a mercadoria pode ser estragada, e não ser encontrado nada ilícito lá".

Os caminhões transportavam mercadorias lícitas com nota fiscal, segundo o chefe da PF em Dourados, delegado federal Nivaldo Lopes da Silva. "Uma das apreensões de cocaína foram feitas em uma carga de frigorífico", disse. A droga era adquirida no Paraguai, na região de Pedro Juan Caballero, e o principal destino era São Paulo.

As investigações, que iniciaram em 2015, apontam também que antes de traficar drogas, a quadrilha contrabandeava medicamentos e armas do Paraguai desde 2009. "Eles podem ter migrado a partir de 2012 para o tráfico de maconha e cocaína", disse Nivaldo.

A operação apreendeu uma tonelada de maconha, meia tonelada de cocaína, além veículos, R$ 60 mil em espécie e munições 556, 762 e ponto 40.

Outras operações

Desde o início do ano, foram realizadas 30 operações, sendo 13 especiais (com número maior de alvos), e cerca de 10 de tráfico de drogas. Foram apreendidos mais de R$ 15 milhões em bens de traficantes, sem considerar a apreensão de hoje.

 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE