Polícia Civil alerta população sobre boatos de possíveis sequestradores de crianças em Angélica


 

Nesses últimos dias, muito se tem especulado sobre possíveis sequestradores, que estariam agindo no município de Angélica, fato este que está circulando nas redes sociais e vem causando pânico em toda população, principalmente os pais.

Ocorre que uma moradora de Dourados emitiu um áudio via WhatsApp, informando que na referida cidade havia um casal circulando com um veículo preto, tentando sequestrar crianças, e a suspeita era de que os mesmos usariam-nas para o comércio de tráfico de órgãos. 

De acordo com a mulher, o casal já teria agido por algumas vezes, onde em uma das ocasiões, a mãe estaria na varanda de sua casa com a criança, momento em que teria ido buscar um copo de água na cozinha, e a sequestradora teria adentrado sua casa, segurado a criança e o carro preto já estaria na frente da residência com a porta aberta para facilitar o crime, porém, por sorte, a mãe teria percebido a tempo, conseguindo puxar seu filho para dentro.

Ainda no áudio, a mulher informou que em Dourados já haviam registrado três casos, porém como as situações alarmaram toda a população, acredita-se que os sequestradores teriam fugido da cidade e tentariam praticar o crime em cidades menores.

Diante de todas as informações que chegaram até nossa redação, o Site Plantão Angélica resolveu aprofundar-se no caso, onde nesta manhã entrou em contato com a Delegacia de Polícia Civil para saber maiores informações.

O que foi relatado à redação é que, até o presente momento, nada teria sido constatado no município do Angélica ou nas cidades vizinhas, porém tanto a Polícia Civil quanto a Polícia Militar já estão tomando todas as providências cabíveis sobre o caso, visto que até nas Escolas já foram emitidos alguns comunicados.

Por enquanto são apenas especulações e boatos sobre os possíveis sequestradores estarem na região. Toda via é de suma importância que a população fique atenta a qualquer fato e, se virem algo suspeito, contatem imediatamente a Polícia de Angélica.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE