Com alto risco de coronavírus, Aquidauana adota lockdown por sete dias

A cidade recebeu recomendação da medida do programa Prosseguir, após rápida disseminação da doença no município

| MIDIAMAX


Foto: Reprodução

Com rápida disseminação de coronavírus entre a área urbana e indígena da cidade, Aquidauana foi classificada como alto risco de contágio pelo programa Prosseguir. Como medida de enfrentamento, a Prefeitura Municipal deve adotar lockdown pelos próximos sete dias.

A gestão deve publicar o decreto ainda nesta sexta-feira (31), pois as medidas serão adotadas a partir das 22h e seguem em rigor até o dia 7 de agosto, às 05h. A cidade possui 368 casos confirmados, destas 27 estão internadas, sendo 16 indígenas e 12 não indígenas.

Até esta sexta-feira (31), haviam 12 mortes confirmadas no município. Assim, Aquidauana recebeu bandeira preta do programa Prosseguir, que indicou a adoção do lockdown.

Em publicação oficial, a Prefeitura Municipal afirmou que “o município de Aquidauana terá novas medidas restritivas, inclusive, seguindo as recomendações dos especialistas em saúde do município e do controle sanitário do Governo do Estado, de acordo com as orientações do programa Prosseguir'. Então, de acordo com informações do O Pantaneiro, veículo de comunicação da cidade, o decreto estabelecerá o lockdown desta sexta-feira (31) até o dia 7 de agosto.

Serviços essenciais estarão liberados para funcionamento durante o período de restrição. De acordo com informações extra-oficiais, os templos, igrejas e academias estão proibidas até dia 7 de agosto.

Supermercados da cidade poderão funcionar das 7h às 17h de segunda-feira a sábado e aos domingos das 07h às 12h. Por fim, o decreto deve permitir a venda e distribuição de gás das 07h às 17h. E agências bancárias serão autorizadas para atendimento preferencial do auxílio emergencial. É esperado que o serviço de delivery seja permitido na cidade.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE