Motorista que sobreviveu ao acidente com carro no rio diz que se agarrou a pneu

Esposa e filha morreram afogadas


Roberto Carlos de Mazi de 59 anos, que sobreviveu ao acidente, na MS-145, que terminou na morte de sua esposa, Maria Auxiliadora Mazi e sua filha de 13 anos, Maria Rita, disse que teve de segurar em um pneu para sobreviver.

O acidente aconteceu na quarta-feira (19), em Rio Brilhante distante 158 quilômetros de Campo Grande. Ele contou na delegacia que estava a 110 quilômetros por hora e passava pela ponte quando tentou desviar de um carro que teria invadido a pista.

Ao desviar para evitar o acidente, acabou colidindo contra o guard rail da ponta e caindo no rio. Ele contou que conseguiu sair do carro pelo vidro traseiro que se quebrou depois que um botijão que era transportado no porta-malas quebrou o vidro.

Depois de sair percebeu que a mulher e a filha ainda estavam dentro do veículo, mas não conseguiu salvá-las por que o carro afundou rápido demais, segundo o site Rio Brilhante em Tempo Real.

Ele teve de segurar em pneu que quebrou e se desprendeu do carro para sobreviver. Os corpos das vítimas foram localizados nesta quinta-feira (12) dentro do carro submerso.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE