Professores aceitam proposta do Governo e terão aumento de 7,64%

Greve era cogitada pela categoria


Professores e administrativos da rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul aprovaram, em assembleia na tarde desta quarta-feira (26), a proposta do Governo do Estado em relação ao reajuste salarial da categoria. Dessa forma, a possibilidade de greve ventilada desde o início das negociações está extinta.

A última proposta do Governo encaminhada à categoria previa aumento salarial de 7,64% para os professores e 2,94% para os administrativos – índice semelhante ao concedido para a maioria dos servidores.

Outro ponto acordado entre trabalhadores e Estado é que o método de convocação se mentem como o realizado no primeiro semestre deste ano e também fica extinta possibilidade de alteração do estatuto da categoria.

Presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira, afirmou que “houve um sinal de maturidade da categoria, não era a melhor opção, mas a categoria entendeu que era importante para manter a integralização do piso por 20 horas até 2021”, disse.

Com o aceite da categoria, que não foi por unanimidade, o Governo fará alteração na lei estadual em vigor desde o início da gestão Reinaldo Azambuja (PSDB) em relação a integralização do piso. Também será montada comissão para discussão dos administrativos, que tiveram índice bem inferior em relação ao reajuste dos professores.

Ao todo, são 19 professores atuando na SED (Secretaria de Estado de Educação) e 6 mil profissionais na área administrativa.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE