Arrendatários de fazenda são presos por crime ambiental e explorar trabalhadores em Nioaque

Propriedade não tem qualquer relação com a do governador Reinaldo Azambuja

| TOP MíDIA NEWS/THIAGO DE SOUZA


Crédito: Divulgação PMA

Wanderley Rodrigues da Costa e Wanilton Rodrigues da Costa foram presos pela Polícia Civil, em ação com a Polícia Militar Ambiental e Ministério Público Estadual, por crime ambiental na Fazenda Salto, em Nioaque. Eles são arrendatários da propriedade e estavam foragidos por manter trabalhadores paraguaios em situação análoga à escravidão. 

Segundo a PMA, entre os funcionários do país vizinho há crianças, que atuavam em condições precárias e sem registro. O gerente da propriedade também foi preso, mas por porte ilegal de arma. O operador de pá carregadeira também está foragido, mas já foi identificado como sendo Danielson de Aguiar Oliveira.

Segundo as polícias, foi constatado que não há nenhuma relação da propriedade e dos proprietários com o Governador Reinado Azambuja.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE