Promotoria de Justiça investiga mau atendimento do hospital de Angélica

| PORTAL ANGELICA


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, através da Promotoria de Justiça de Angélica instaurou Inquérito Civil para apurar eventuais irregularidades no atendimento realizado pelo Hospital Beneficente de Angélica (ABA).

Através de ofício encaminhado ao site Portal Angélica o Promotor de Justiça, Ramão Avila Milhan Junior, solicita que a população compareça no prédio da Promotoria de Justiça de Angélica, na Avenida Ernane Torres, 17, no bairro Jardim das Flores, com os documentos pessoais para que seja formalizado o depoimento sobre eventuais irregularidades no atendimento recebido pela população.

O Inquérito Civil nº 06.2017.00001382-8 irá apurar o mau atendimento disponibilizado pelos funcionários do Hospital Beneficente de Angélica (ABA) aos pacientes. A Promotoria esclarece que mesmo a Associação Beneficente de Angélica sendo entidade jurídica de direito privado, se submete aos princípios constitucionais da administração pública, em razão da natureza dos serviços prestados e principalmente por receber dinheiro público.

Segundo a Promotoria de Justiça é dever dos funcionários da ABA “atenderem ao público em geral com presteza e, mormente, tratar com urbanidade o público geral” e que os “serviços públicos deverão ser prestados em consonância com o principio da eficiência”.

Portanto se algum morador de Angélica sofreu ou presenciou algum destrato por parte dos funcionários da ABA deve procurar a Promotoria de Justiça de Angélica para que seja ouvido e seu testemunho possa subsidiar eventuais medidas judiciais, caso seja necessário.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE