Desentendimento em ônibus faz PM matar papiloscopista em Naviraí

Corpo do policial civil foi levado para necrópsia em Dourados


Um papiloscopista de 38 anos, da Polícia Civil de Naviraí foi morto por um policial militar de 30 anos, também de Naviraí. O crime aconteceu na madrugada deste domingo (12), em um ônibus de viagem que circulava dentro daquele município.

Segundo informações do Delegado Regional da Polícia Civil de Naviraí, Dr. Claudineis Galinari, Jhones Gegiori Borges de 38 anos, estava com sinais de embriaguez dando trabalho dentro de um ônibus, quando, o cabo da Polícia Militar, Vagner Nunes Pereira de 30 anos, deu voz de prisão ao papiloscopista.

“Ambos não se conheciam e o PM não sabia que o papiloscopista era policial civil e viu que estava armado e tentando sacar a arma, foi onde houve os três disparos a queima roupa”, disse ao Jornal da Nova o Delegado Regional. O perito morreu na hora.

O PM que está há mais de 11 anos na corporação, foi ouvido e liberado. A Polícia Civil investiga os fatos.

O corpo do policial civil foi levado para a Unidade Regional de Perícia e Identificação (URPI) em Dourados.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE