MPE recomenda exoneração de filho de presidente e nora em prefeitura de MS

Nomeações violariam moralidade administrativa


O promotor substituto Douglas Silva Teixeira, do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) recomendou a exoneração em até sete dias de dois nomeados na Prefeitura de Camapuã, distante 135 quilômetros de Campo Grande. O pedido foi publicado no diário oficial do órgão desta quarta-feira (23).

De acordo com o promotor, as nomeações ferem a moralidade administrativa. O filho do presidente da Câmara Municipal, Almir de Oliveira Ávila Júnior e Fabiane Tozzo Rocha, que é nora do secretário de Assuntos Jurídicos Wilson Tadeu Lima devem ser exonerados.

As nomeações, de acordo com o Ministério, ferem “os princípios administrativos da acessibilidade aos cargos públicos, da isonomia, da legalidade, da impessoalidade e da moralidade administrativa”.

O prefeito de Camapuã deve informar se cumpriu ou se pretende cumprir a recomendação em até três dias, discriminando as medidas adotadas.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE