Após escândalo, Detran tem novo presidente em MS


Três dias após o escândalo envolvendo a cúpula do Detran-MS, na chamada operação Antivírus, desencadeada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), o órgão tem um novo diretor-presidente. Após o pedido de exoneração de Gerson Claro, na quinta-feira (31), o governador Reinaldo Azambuja nomeou o ex-prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka (PSDB).

Seu nome já aparece no DOE (Diário Oficial do Estado) de Mato Grosso do Sul desta sexta-feira (1°).

Roberto Hashioka foi prefeito de Nova Andradina por três vezes. Ele é casado com a ex-deputada Dione Hashioka, também do PSDB.

Antivírus

Na terça-feira (29), operação desencadeada pelo Gaeco teve como foco desarticular suposto esquema que envolvia contratos entre o Detran MS e empresas de informática. Ao todo, foram nove mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 29 de busca e apreensão, todos cumpridos.

Na operação, foram presos o ex-diretor-presidente do Detran-MS Gerson Claro Dino, o ex-deputado estadual Ary Rigo e outros quatro servidores estaduais Donizete Aparecido da Silva, diretor adjunto, Erico Mendonça, chefe de divisão, Celso Braz de Oliveira Santos, diretor de administração e finanças e Gerson Tomi, diretor de tecnologia do departamento de trânsito.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE