Dívidas de empresas e produtores rurais atingidos pela pandemia são prorrogadas

CMN (Conselho Monetário Nacional) publicou resolução autorizando a medida a partir de amanhã

| GABRIEL NERIS / CAMPO GRANDE NEWS


Produção de milho em lavoura de MS, atividade financiada pelo FCO (Foto: Divulgação)

Foi prorrogado até 31 de dezembro o pagamento das parcelas de financiamento com recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) para atender atividades afetadas pela pandemia da covid-19.

O CMN (Conselho Monetário Nacional) publicou no fim da noite de quinta-feira (29) resolução autorizando a medida, válida já a partir de amanhã.

“A prorrogação das parcelas do FCO até dezembro de 2021 beneficia todos os setores de atividade econômica de Mato Grosso do Sul, principalmente os mais impactados, que poderão melhorar seu capital de giro e fazer os pagamentos posteriormente, quando houver melhoria e retomada da economia', comentou o titular da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, que cumpriu agenda em Brasília na quinta-feira.

Conforme a resolução, o Banco do Brasil está autorizado a prorrogar por até 12 meses a parcela com vencimento entre 1o de janeiro e 31 de dezembro de 2021, vencidas e prestes a vencer.

Também foi prorrogado o prazo das operações de crédito rural contratadas com recursos do FCO até 31 de dezembro por mini e pequenos produtores rurais, inclusive agricultores familiares.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE