Gêmeos teriam aberto grade encostada de piscina onde morreram afogados

Polícia ainda não divulgou informações


Gêmeos que morreram afogados na piscina de casa teriam aberto a grade de proteção que isolava a área. O acidente aconteceu por volta das 7h30 deste domingo (3), no Bairro Jardim dos Ipês em Três Lagoas - a 338 quilômetros de Campo Grande. Até o momento a polícia não comentou o caso e os detalhes são do site local Perfil News.

Os bebês Gabriel e Guilherme, de um ano e meio, são filhos do ex-assessor jurídico da Prefeitura da cidade, Clayton Mendes de Morais e de Josi Silva.

De acordo com as informações, a grade de proteção não estava travada. O pai regava o jardim quando os meninos se afogaram. Ele viu os filhos boiando e retirou os meninos da água.

A família acionou o Corpo de Bombeiros, seguiu as orientações e levou as crianças para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora. Os gêmeos receberam os primeiros socorros, no entanto, sofreram parada cardíaca e não resistiram.

Perícia Técnica esteve no local para verificar as circunstâncias dos afogamentos. A equipe de reportagem do Jornal Midiamax tentou obter mais informações sobre o fato, mas até o momento a Polícia Civil não se posicionou.

Nas redes sociais, familiares e amigos lamentam o fato e deixam mensagens de consolo aos pais.

Os bebês são velados na Funerária Cardassi e o sepultamento está previsto para às 17 horas, no Cemitério Municipal de Três Lagoas.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE