Menina de 6 anos morreu por síndrome inflamatória pós-covid em MS

Em outubro do ano passado, uma adolescente de 15 anos também morreu com a síndrome

| MIDIAMAX


Menina ficou internada no HRMS, em Campo Grande. - Edemir Rodrigues/Governo de MS

Uma menina de apenas seis anos morreu no último sábado (11) após complicações pós-covid em Corumbá, a 425 km de Campo Grande. A Secretaria de Saúde da cidade confirmou que o óbito ocorreu decorrente da SIM-P (Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica), uma manifestação tardia após a infecção por coronavírus. Em outubro do ano passado, uma adolescente de 15 anos morreu por complicações decorrentes da síndrome. 

A secretaria explica que a doença costuma aparecer de três a quatro semanas após o contato com o vírus, podendo ou não a criança ter apresentado sintomas respiratórios de Covid-19.

“No dia 26 de agosto a menina foi atendida no Pronto Socorro Municipal, com vômito, febre, dor de garganta e convulsão. No momento foi feito o teste rápido com resultado negativo para Covid-19, sendo internada na Santa Casa de Corumbá, onde recebeu todos os cuidados necessários', informou. 

Além do teste rápido, foi colhido o material e encaminhado para o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública), quando o resultado deu positivo. O que quer dizer que a criança não estava mais o vírus da covid ativo. A secretaria aponta que a menina foi transferida para o Hospital Regional em Campo Grande no dia 29 de agosto, mas infelizmente não resistiu às complicações e morreu no dia 11 de setembro.

A menina estudava na Escola Municipal Izabel Corrêa de Oliveira, que fechou na tarde de segunda (13) em sua homenagem. “A Secretaria Municipal de Educação reforça que continuará seguindo os protocolos de biossegurança elaborados conjuntamente com o Comitê Municipal de Retorno Gradual das Aulas Presenciais no Município de Corumbá e, conforme a direção escolar, a aluna não apresentava nenhum sintoma até o último dia que frequentou presencialmente as aulas'.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE