Por digital, ‘múmia’ encontrada em viaduto de MS é identificada

| IVI NOTíCIAS


Foto: Henrique Arakaki, Midiamax

Foi identificado como Sidney Manoel Pimenta, de 50 anos, o cadáver mumificado encontrado dentro da estrutura do viaduto, na saída para Três Lagoas, em Campo Grande. A identidade foi confirmada através das digitais.

A vítima foi identificada ainda nesta segunda-feira (20), através das digitais. De acordo com o delegado Wilton Vilas Boas, da 3º delegacia de Polícia Civil, ainda deverá ser apurada a causa morte de Sidney para saber se há vestígios de violência. Não havia boletim de ocorrência de desaparecimento de Sidney que era conhecido como ‘Nei’.

Ele tinha passagens por portar drogas para consumo, furto tentado e ameaça. Em 2015 foi preso e em agosto de 2016 recebeu a liberdade.

No dia do achado do cadáver, informações passadas eram de que, por conta do estado do corpo, não havia como precisar o tempo que ele estava no local, chegando a possibilidade de estar há meses lá. 

O corpo estava em estado de ‘mumificação’. Como o local é quente e úmido, o cadáver acabou sendo preservado, o que deve dificultar determinar o dia da morte.

O corpo estava vestido com um casaco. No dia do achado do cadáver, o delegado Antônio Ribas disse que não havia marcas de sangue no local onde o corpo foi encontrado o que poderia indicar um crime. 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE