Brasileiro está entre em grupo da OMS que estudará origem do novo coronavírus

Grupo deverá auxiliar a entidade no desenvolvimento de um protocolo global

| MIDIAMAX


Foto: Reprodução

A Organização Mundial da Saúde (OMS) selecionou o diretor do Centro De Desenvolvimento Tecnológico em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Dr. Carlos Medicis Morel, entre os 26 especialistas para integrar o grupo que irá investigar a origem de agentes patogênicos com potencial epidêmico ou pandêmico, incluindo o novo coronavírus.

De acordo com comunicado divulgado nesta quarta-feira pela OMS, o Grupo de Aconselhamento Científico para as Origens de Novos Patógenos (Sago), para o qual Morel foi indicado, deverá auxiliar a entidade multilateral no desenvolvimento de um protocolo global 'para definir e guiar os estudos sobre as origens' de organismos patogênicos.

Antes de finalizar a formação do Sago, os 26 selecionados para o grupo passarão por um período de duas semanas de consultas públicas, ressaltou a OMS. 'Práticas e procedimentos relevantes' da entidade também serão levadas em conta.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE