Drones poderão ser usados pela Guarda Municipal com nova lei

Segundo autor de lei, equipamentos devem ajudar em ações de segurança


A Guarda Municipal de Campo Grande está autorizada a utilizar e operar drones aéreos em ações de segurança, conforme um projeto de lei sancionado nesta sexta-feira (6), pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD).

O projeto, de autoria do vereador Delegado Wellington (PSDB), autoriza “a implantação e operacionalização de drones para o apoio às ações de segurança comunitária da Guarda Civil Municipal”. A lei já entrou em vigor nesta sexta.

Como justificativa para proposição do projeto, o vereador Welligton apontou a economia na aquisição de drones em comparação com a utilização de helicópteros, por exemplo, para ações de perseguição aérea.

“Pode-se uma imaginar uma perseguição a pé de noite, com um Guarda Municipal sem veículos. O reforço chega com um drone equipado com uma câmera infravermelha de alta definição para ajudar na busca”, exemplifica.

“Não há assim a necessidade de recorrer à um helicóptero, com custo absurdamente elevado, sendo que um drone, com 15 minutos de voo, tem tempo suficiente para buscar o suspeito e percorrer mais terreno antes que o helicóptero esteja em cena”, continua.

O exemplo foi elencado no texto da justificativa do projeto. A proposta de lei, apresentado em maio à Câmara, recebeu aquiescência dos vereadores em duas votações, em setembro.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE